%AM, %02 %500 %2018 %08:%Fev

Elis com 3045g, filho da Verônica e Daniel

Meu Relato do parto da Verônica S. Leite e Daniel

Nasceu no dia 27/01/18, as 12:20h, com 38,2 semanas de gestação a princesinha, Elis com 3045g, filho da Verônica e Daniel.
A Verônica veio para o nosso grupo por volta do início do 5º mês de gestação, é paciente da Dr Ana Virginia Gama, cujo o consultório também é aqui, sendo assim já tinha visto a movimentação do grupo, a Ana sugeriu que ela viesse e colegas que já tinham participado também a incentivaram,
Já na avaliação pude perceber que a Verônica tratava-se de uma pessoa muito observadora, calada, reservada... talvez tenha a ver com sua postura de médica Psiquiatra, quem sabe...
Ela começou a frequentar o grupo e demorou um pouco até que se entrosasse e passasse a interagir mais com as meninas, falava pouco, mas sempre assídua as aulas, as palestras... Já sabia que ela pretendia tentar um parto humanizado, mas ela não ficava falando muito sobre o assunto, não.
Ainda no final do ano ela quis saber como funcionava o agendamento da Oficina de parto natural. 
Logo no início do ano começamos o agendamento das Oficinas de parto e segundo minhas anotações a data provável dela seria 14/02, porém ela me disse que havia ocorrido um erro nesse cálculo e que a data provável dela seria 8/02, mas ela achava que não chegaria até essa data...tudo bem, ela foi chamada a participar da Oficina do dia 16/01, ficou mais tranquila... O marido e ela participaram muito ativa e interessadamente da Oficina. Ela começou a fazer a massagem perineal e epi-no com a Carolina Barrionuevo, por volta da 36ª semana de gestação.
Ela me pediu para estar com ela no parto, o que me deixou muito honrada e feliz!  Considero muito importante poder contribuir para que mulheres médicas possam ter uma boa experiência de parto, afinal ainda não é uma coisa muito frequente nessa categoria profissional e mudar isso vai impactar positivamente toda a sociedade afinal, são formadoras de opinião junto seus colegas e pacientes.
Fizemos umas sessões de acupuntura, aurículo, moxa. Uns dias antes começou a perder tampão, se preocupou veio na avaliação médica e se tranquilizou.
Ela estava bem ativa nas aulas, fizemos exercícios específicos de mobilização pélvica, dança e tudo mais. 
Na sexta-feira fizemos uma sessão de acupuntura por volta das 17h, antes de eu ir acompanhar outra gestante que estava induzindo o parto. 
Nessa mesma noite acompanhei o parto de outras 2 gestantes e cheguei em casa por volta das 2 da manhã, tomei um banho, e fui deitar. Na manhã seguinte faria uma Oficina de parto normal, porém ao acordar fui olhar meu whatsap e vi que tinha 2 mensagens de gestantes da Veronica e Priscila, provavelmente por estar muito cansada não ouvi.
A Verônica mandou uma mensagem por volta das 4:35h dizendo que a bolsa tinha rompido e que estava sem contrações, líquido claro, tentou descansar. As 5:40h mandou outra mensagem com o print das contrações e já estavam bem frequentes cerca de 5 minutos de intervalo. Por volta das 7h quando vi as mensagens, respondi e ela disse que estava no chuveiro quente, mas que as contrações persistiam, mandou outro print, contrações a cada 2 minutos, já tinha falado com a Dr Ana Virgínia e a mesma combinou de vir avalia-la aqui as 8h. Enquanto isso a Priscila também me mandou mensagens e estava com contrações bem frequentes , sugeri a ela que viesse para clínica que eu pediria para a Ana a avalia-la também.
Nesse interim, já aproveitei para desmarcar a Oficina de Parto que faria naquela manhã as meninas já sabiam, que isso poderia acontecer...
Por volta das 8h a cena estava até engraçada as 2 gestantes com seus maridos as segurando pelas mãos enquanto ficavam de cócoras durante as contrações na recepção da clinica...
A Dr Ana, chegou e a avaliou, verificou que ela estava com colo fino e 3cm de dilatação, as contrações continuavam bem frequentes, a primeira ideia foi voltar para casa, mas liguei no Cristo Rei e como a suíte de parto estava desocupada e ela realmente estava na fase ativa, achamos ser melhor internar logo para não perder essa vaga, mesmo que com essa pouca dilatação.
Eles foram então para o hospital para a internação e segui para lá na sequência. 
Por volta das 8:30h ela internou, arrumamos o quarto, infelizmente o aquecimento da banheira continuava sem funcionar... Logo na sequencia uma amiga pessoal do casal a enfermeira Daiane Roberta G. Pansutti, chegou, ela queira assistir o parto da amiga e ficou ali ajudando no que precisasse, dando força para o casal.
Ela ficou na bola, bastante no chuveiro, fizemos vários exercícios. O Daniel, bem companheiro tranquilo e atencioso estava o tempo todo ajudando-a a encontrar as melhores posições para ficar durante as contrações. 
Por volta das 10:30 a Ana a reavaliou, 6 cm, colo mais fino, mas o bebê ainda alto. Eles estavam super tranquilos e confiantes. Me preocupei com o fato do bebê ainda estar alto e propus vários exercícios, massagens e mobilização pélvica, o Daniel sempre presente ajudando muito em todas essas manobras, fizemos postura invertida, exercícios de membros inferiores, e bastante posição de cócoras, ela super colaborativa, topava tudo que eu pedia sem questionar.
Por volta das 11:30h a Ana reavaliou e veio a boa notícia, 9 cm e o bebê tinha descido bastante, só tinha um pequeno colo anterior, mas estava tudo indo muito bem. Deu resultado a nossa maratona!!
Ela ficou um pouco de quatro apoio na cama, decúbito lateral, mas o que ela gostava mesmo era da posição de cócoras. Percebi que os puxos estavam começando, mesmo sem perceber ela fazia força durante as contrações, achou que queria evacuar, mas já era mesmo a cabecinha da Elis forçando o assoalho pélvico.
Ficamos um pouco na bola e agora que os puxo começaram a melhor posição era a de cócoras com o tronco a frente, nessa posição ela sentia uma maior pressão e até dor, pensou em evitar essa posição, mas quando entendeu que isso ajudaria, não teve dúvida, e caprichou!!
Durante esse tempo todo apenas bebeu água de coco e água não quis comer, as contrações não davam tempo para isso...
A Verônica, não reclamou hora nenhuma, não falou em nenhuma momento que não aguentaria, não reclamou da dor, não disse que queria analgesia ou cirurgia, nada!
O tempo todo positiva e focada!!
O marido dando a maior força, carinho e cuidados, perfeito!
Por vota das 11:45h os puxos ficaram mais frequentes e ela fez bastante força na posição de cócoras, a gente já podia perceber o períneo se abaulando, a Ana fez novo toque nessa posição e já percebeu o bebê lá embaixo.
Entre uma contração e outra ela se levantava, movimentava o quadril e voltava. Combinamos que quando víssemos que o bebê estava começando a aparecer a cabecinha ai colocaríamos a banqueta para a Elis sair e ficar mais fácil da obstetra pega-la. Passei óleo no períneo, o bebê começou coroar e a Dr Ana foi gentilmente amparando o períneo para que pudesse assim, prevenir lacerações importantes. E as 12:20h a Elis nasceu!
Ela foi imediatamente colocada no colo da mãe, estava bem ativa e logo abriu os olhinhos. Ambos ficaram muito emocionados e não cansavam de admirá-la. Ana e eu nso cansávamos de agradecer a Deus por tamanha benção!!
A pediatra estava na sala e observava a cena. Pedi para o Daniel me ajudar a conduzir a Veronica com a Elis no colo para cama para que ela pudesse relaxar e curtir o contato com a filhinha! 
Esperamos a placenta sair espontaneamente o que aconteceu cerca de 10 minutos após o nascimento, ajudei apenas massageando um pouco a barriga (útero), só depois da saída da placenta e do cessar da pulsação do cordão que o mesmo foi cortado, pela médica. 
A pediatra observava atentamente, queria que a Elis chorasse mais, achou que ela poderia estar respirando com um pouco de dificuldade e pediu para tira-la do contato pele-a-pele para que a pudesse examinar, fez isso no bercinho aquecido ali mesmo e depois de constatar que estava tudo bem, menos de 10 minutos a devolveu para sua mãe. A pequena abriu um olhão, parecia que estava observando tudo e todos...
Depois de alguns minutos no colo da mãe pegou o peito e sugou com vontade!
O períneo praticamente íntegro, teve uma leve escoriação que não precisou nem de ponto, nada!!
Tudo perfeito, com a graça de Deus!
Depois de 1 hora de contato pele-a-pele o pai pegou a filha no colo, todo orgulhoso! Nessa hora fizemos as mensurações, pesamos, colocamos a roupinha. 
A Veronica aceitou o almoço e após comer levantou-se tomou um belo banho, colocou a cinta se arrumou e foi caminhando com sua filha no colo para o apartamento onde ficaria até a alta!
O casal não tinha avisado ninguém da família que mora fora daqui sobre o trabalho de parto, e estavam todos reunidos na casa de sua avó que comemorava 90 anos nesse mesmo dia, mais tarde fizeram uma vídeo chamada mostrando o belo presente de aniversário que tinha para sua avó o nascimento da sua bisneta! Foi uma emoção grande para toda a família. Legal, né?
Parabenizo mais essa linda família que acaba de nascer e agradeço a oportunidade de ter participado desse tão importante momento da vida de vocês!????????

 — com Ana Virginia Gama.

planoparto 570x100

 

FISIOPALMAS

Pioneira no Tocantins, a FISIOPALMAS, iniciou suas atividades na nova capital no início de1993. Leia mais...

Núcleo Gestar Feliz

O Nucleo Gestar Feliz é composto de uma equipe interdisciplinar que tem como objetivo incentivar e apoiar a gravidez e parto consciente. Leia mais...

 

TELEFONES

(63) 9 8141-1001 (Tim)whatsapp

(63) 9 8447-5155 (Oi)

(63) 3028-1556 (Fixo)

(63) 3028-1558 (Fixo)

 fisiopalmas.to@gmail.com

© 1993 - 2017 FISIOPALMAS. Todos os DIREITOS são reservados.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27